UEA - UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
Quinta, 13 de dezembro de 2018
Institucional
Projetos de Pesquisa
> LINHA DE PESQUISA 1: CAPITAL IMATERIAL: PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO DE SABERES
CENTRO DE CIÊNCIAS E SABERES: EXPERIÊNCIA DE CRIAÇÃO DE MUSEUS VIVOS NA AFIRMAÇÃO DE SABERES E FAZERES REPRESENTANTIVOS DOS POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS - Coordenador: Prof. Dr. Alfredo Wagner
Este projeto é desenvolvido no âmbito do Laboratório Cartografia Social da Amazônia (PNCSA), com sede na Universidade do Estado do Amazonas e vinculação ao Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, e visa instituir, na Amazônia, um espaço de educação não formal, de valorização e popularização de saberes também não formais. O projeto abriga uma rede de pesquisadores, de instituições científicas e de associações de base comunitária, objetivando a divulgação de conhecimentos científicos, enquanto cultura localizada, de tradição social embutida em fazeres. Valendo-se da experiencia de inúmeras comunidades tradicionais organizarem sua própria memória e seus conhecimentos intrínsecos sobre a natureza através de unidades denominadas ¿museus¿ ou ¿centros¿, expondo suas formas de classificação, é que os critérios de seleção foram elaborados. A experiencia anterior da comunidade foi considerada essencial para compor a noção de ¿museu vivo¿. A possibilidade do conhecimento cientifico combinar com os saberes tradicionais explica a relevância deste projeto, ao eleger as comunidades como locus de uma intervenção acadêmica. Foram selecionadas 08 comunidades, sendo 04 localizadas no Amazonas e 04 no Maranhão para serem implantadas unidades articuladoras do conhecimento cientifico com os saberes tradicionais intituladas ¿Centros de saberes e conhecimentos¿ ou ¿museus vivos¿.
Fomento: CNPq via Projeto Nº 458207/2013-6 (R$ 939.704,06)
Status: Ativo
APRENDIZAGEM SITUADA: PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DE PRÁTICAS E SABERES TRADICIONAIS - Coordenadora: Profa. Dra. Nelissa Peralta Bezerra
A educação ocidental trata o conhecimento do ponto de vista individual e baseando a educação na ideia de transmissão de informações entre o professor e o aluno. Etnografias sobre aprendizagem entre populações tradicionais mostram processos de educação como uma interpretação do contexto, sem separação formal entre a produção e reprodução dos saberes. Crianças e jovens são iniciadas nas práticas a partir de seu próprio engajamento corporal no ambiente. Os conhecimentos são assim, produzidos e reproduzidos, simultaneamente, por meio da interação entre as gerações. O objetivo do projeto é estudar a construção de práticas e saberes tradicionais resultantes do engajamento com o ambiente na Amazônia ocidental, principalmente nas atividades de pesca. O projeto também investiga a interação entre regimes de conhecimento fundados em diferentes protocolos, pressupostos e práticas, bem como os resultados dessa interação em projetos de manejo sustentável do território.
Status: Ativo
CULTURA AMAZÔNICA EM CONTEXTOS EDUCATIVOS FORMAIS E NÃO-FORMAIS - Coordenadora: Profa. Dra. Edilza Laray de Jesus
O presente projeto de investigação aborda a educação no contexto da cultura, a partir de matrizes teóricas e práticas investigativas oriundas de campos interdisciplinares que envolvem os estudos literários, a história, a sociologia, a filosofia e a educação. As investigações desenvolvidas no âmbito deste projeto estudam os fenômenos do saber e da educação como práxis produzidas culturalmente, ao mesmo tempo em que são modificadores culturais. Sustenta-se num corpo de conhecimentos interdisciplinares dos processos educacionais na Amazônia, a partir da sociodiversidade, do meio ambiente e dos modos de produção da existência tendo como objeto: representações, mitos, imaginários, concepções, linguagens e identidades, processos sócio-históricos, formação social e política do sujeito, tomando as realidades da região, seus agentes sociais e suas instituições como focos centrais para a produção de estudos e conhecimentos que venham a fortalecer as ciências, as políticas educacionais e as práticas educativas e culturais.
Equipe: Profs. Drs. Edilza Laray de Jesus e Roberto Sanches Mubarac Sobrinho
Status: Ativo
INVENTANDO AUTONOMIAS NO MÉDIO SOLIMÕES - Coordenador: Prof. Dr. Guilherme Gitahy de Figueiredo
Nos últimos anos o Médio Solimões tem conquistado inúmeras instituições técnicas, científicas e educativas, tais como o Centro de Estudos de Superiores de Tefé da Universidade do Estado do Amazonas, fundado em 2001. Tem contado também com o acesso crescente a novas tecnologias, como a telefonia móvel e a internet, apesar da grande defasagem em relação às metrópoles por não ser um mercado atrativo e não contar com políticas públicas eficazes na universalização de direitos. As inovações combinam-se com instituições e tecnologias tradicionais, cuja vitalidade muitas vezes é ignorada. Este projeto desenvolve pesquisas sobre o colonialismo institucional e tecnológico, bem como os processos de resistência e apropriação por parte dos sujeitos da região. A relação desta pesquisa com a extensão se dá através do projeto "Laboratório de comunicação livre", que vem facilitando processos de apropriação no campo das tecnologias de comunicação em parceria com movimentos sociais.
Status: Ativo
TEATRALIDADES CONTEMPORÂNEAS E SUAS INTERFACES PEDAGÓGICAS - Coordenadora: Profa. Dra. Eneila Almeida dos Santos
Este projeto interessa-se pelo campo prático e teórico das Artes Cênicas em interfaces com outras linguagens da arte, tais como: Música, Artes Visuais, Literatura, Dança, e seus estudos e desafios pedagógicos. A pesquisa nestas interfaces e relações possibilitará a vivência de experiências práticas e teóricas no contexto acadêmico visando o fomento da qualidade artística, a amplitude e a divulgação dessas vivências. Os trabalhos realizados neste projeto abrangem resultados teóricos (publicações, seminários e congressos) e resultados práticos (montagens cênicas, espetáculos teatrais, performances e festivais artísticos). Caracteriza-se como um espaço para o exercício intelectual, artístico, de criação, de experimentação e de produção dos pesquisadores do projeto.
Status: Ativo
> LINHA DE PESQUISA 2: CRÍTICA, INTERPRETAÇÃO E HISTÓRIA DAS FORMAS DA ARTE
ARQUEOLOGIA, PATRIMÔNIO E CULTURA: O LUGAR DAS NOSSAS MEMÓRIAS - Coordenadora: Profa. Dra. Tatiana de Lima Pedrosa Santos
A Arqueologia Histórica é uma modalidade recente na ciência arqueológica. Surge nos EUA, a partir do movimento da New Archaeology da década de 1960, salientando um sentimento de insatisfação dos arqueólogos e sua preocupação com o objeto por si só. Assim era preciso focalizar as ações menos nos objetos e suas descrições e mais em sua história e antropologia (FUNARI, 2005). Dessa forma, a arqueologia histórica nos oferece um leque de possibilidades para o estudo de nosso passado mais recente, muitas vezes abrindo leques de pesquisa até então não imaginados: é o caso da cultura material arquitetônica e da cultura material de museu. Através de determinados objetos, podemos nos aproximar de determinadas convivialidades, histórias e memórias que estão, muitas vezes, esquecidas, uma vez que esses objetos passam, em nosso cotidiano, despercebidos. Este projeto de investigação busca refletir e problematizar sobre categorias de diferentes objetos dentro dessa gama variada que é a cultura material a fim de que percebamos sua relevância social, simbólica e cultural. Metodologicamente os estudos abrigados neste projeto estão alicerçados pela Arqueologia Histórica e são desenvolvidos com o apoio de documentos históricos, fontes orais, coleções de museus, em especiail coleções do Museu e Laboratórios de Arqueologia, bem como do patrimônio arquitetônico da cidade de Manaus.
Equipe: Tatiana de Lima Pedrosa Santos e Geraldo Jorge Tupinambá do Valle
Status: Ativo
HISTÓRIA SOCIAL DA ARTE, DA CULTURA E DA LITERATURA NO AMAZONAS - Coordenadora: Profa. Dra. Cristiane da Silveira
Este projeto de pesquisa privilegia investigações sobre imagens/análises/panoramas sobre o Amazonas em diferentes temporalidades, tendo como ponto de partida múltiplas produções artísticas, literárias e imagéticas construídas ao longo do tempo e que se consolidaram enquanto expressões formadoras do pensamento social sobre a região e evidenciam a construção sociocultural e histórica do Amazonas. Busca ainda compreender múltiplas identidades dos indivíduos e grupos sociais que habitam no estado do Amazonas e contribui para o debate acadêmico no sentido de desmistificar os conhecimentos a respeito desta parte do Brasil, que por um longo período foi contada de forma a complementar a ¿saga¿ dos colonizadores. Com isso, busca-se perspectivas que construam significados para vivências e experiências singulares de sujeitos que são excluídos dos discursos ditos oficiais, os quais postulam uma história do Amazonas homogênea e asséptica.
Equipe: Profs. Drs. Cristiane da Silveira, Otávio Rios Portela, Rafael Ale Rocha e Veronica Prudente Costa
Status: Ativo
OLHARES INTERDISCIPLINARES SOBRE A CIDADE - Coordenador: Prof. Dr. Geraldo Jorge Tupinambá do Valle
O projeto de pesquisa pretende realizar estudos sobre a cidade, com enfoque interdisciplinar, a partir da compreensão de seus espaços construídos (espaços públicos, conjuntos arquitetônicos e entorno), considerando as categorias de cidade vista, cidade não vista, imaginada, marcada, desejada e vivida, dialogando com os campos das ciências humanas e sociais, buscando levantar dados e propor discussões sobre a cidade enquanto espaço humano, nas suas representações culturais e sociais e suas possibilidades enquanto tema curricular para o Ensino Básico, considerando a formação de professores. A pesquisa será desenvolvida em três momentos distintos e complementares: levantamento, pesquisa de campo e análises. No primeiro momento será efetuado o levantamento bibliográfico sobre o espaço a ser pesquisado, bem como o levantamento iconográfico (imagens de fotografias e postais, desenhos, pinturas do espaço em diferentes períodos) e documental (projetos, plantas, relatórios de obras públicas e outros). Em paralelo serão realizadas as pesquisas de campo que constituirão da descrição do espaço (considerando os aspectos: público, trajeto, traçado, mobiliário, paisagismo, monumentos, entorno, sonoridades, cheiros, ritmo, identidade, humor) e da descrição do uso do espaço, considerando os diferentes momentos do dia/noite e os diferentes dias da semana. Ainda enquanto pesquisa de campo serão realizadas entrevistas e questionários com administradores dos espaços e usuários, bem como registro fotográfico. Os dados levantados, juntamente com a pesquisa de campo, serão analisados para compor um mapa sócio-cultural do espaço analisado, apresentando-o como possibilidade teórico-metodológica para atividades formativas em sala de aula.
Equipe: Profs. Drs. Geraldo Jorge Tupinambá do Valle, Maria Evany do Nascimento e Tatiana de Lima Pedrosa Santos
Status: Ativo
MÚSICA BRASILEIRA: DIVERSIDADE E INTERDISCIPLINARIDADE - Coordenador: Bernardo Thiago Paiva Mesquita
Pesquisar a música enquanto construção multidimensional e interdisciplinar, considerando sua diversidade e complexidade na realidade brasileira. A dimensão política, a pertinência da cultura popular, a música indígena e das populações imigrantes, a música em face das relações de gênero e das contradições da indústria fonográfica. No que tange a realidade local, busca-se investigar a história da formação da música popular nas cidades da Amazônia com enfoque em sua diversidade sociocultural, linguagem, memória e prática musical. Ressaltar a importância da história da música popular local como fator de afirmação cultural. Promover o campo de reflexão acerca da cultura popular do Amazonas abrindo possibilidade para etnografia musical, história oral e escrita.
Status: Ativo
PRESENÇA PORTUGUESA NA AMAZÔNIA - Coordenadora: Profa. Dra. Veronica Prudente Costa
O objetivo do presente projeto é investigar a produção literária construída a partir de narrativas de autores portugueses que escreveram sobre ou na Amazônia durante o período colonial e pós-colonial. Partimos de autores como: Henrique João Wilkens, Alexandre Rodrigues Ferreira, Francisco Gomes de Amorim e Ferreira de Castro, entre outros. O recorte teórico a ser utilizado abrange o diálogo interdisciplinar entre a Literatura, a História, a Sociologia e a Antropologia no que diz respeito às especificidades do estudo das culturas amazônicas em contato com o estrangeiro europeu. Focalizamos na possibilidade de mapear uma ¿literatura da/na Amazônia¿, observando a produção literária local e suas origens numa interlocução com o olhar do viajante ou do estrangeiro a respeito das culturas da panamazônia em confronto com o cânone já estabelecido da historiografia literária, vinculados à discussão sobre as múltiplas identidades nacionais que formaram o Brasil.
Fomento: CNPq (Processo Nº 462254/2014-3 ¿ Edital 14/2014 Universal)
Equipe: Profa. Dras. Veronica Prudente Costa e Cátia Monteiro Wankler
Status: Ativo
ENTRE DOIS FINS DE SÉCULO: LITERATURAS DE LÍNGUA PORTUGUESA E O DIÁLOGO INTERARTES - Coordenador: Prof. Dr. Otávio Rios Portela
Neste projeto investigativo propomos abordar textos de poetas e romancistas que deixaram obra significativa, mas pouco abordada pelos estudos críticos da Literatura Portuguesa e Literaturas de Língua Portuguesa, no período compreendido entre as duas últimas décadas do século XIX e as duas primeiras do século XX. A estas acrescentamos as últimas do século XX, quanto a modernidade tardia vem trazer ao contexto literário outros problemas de toda ordem, que refletem as mudanças que se operam no mundo contemporâneo. O ponto de partida é ideia de ruína, procedimento alegórico privilegiado que se manifesta na literatura de feições decadentistas, para a qual os conceitos de alegoria, história e narração são peças-chave. Objetiva-se, neste caso, verificar como os movimentos finisseculares e as consequentes imagens que povoaram o ¿imaginário crepuscular¿ se manifestam e orientam a produção desse período, criando as bases sobre as quais a modernidade se instala na Literatura Portuguesa, de que a obra de Mário de Sá-Carneiro, por exemplo, é tributária. Alargando o seu espectro, pretendemos pôr em questão as relações entre literatura e outras artes, tendo como ponto de partida o texto literário ¿ poesia ou narrativa ¿, objeto sensível à intervenção de outras linguagens artísticas (as das vanguardas, por exemplo), abrindo espaço para que se opere a relação intersemiótica.
Status: Ativo
> LINHA DE PESQUISA 3: ESPAÇOS, MEMÓRIAS E CONFIGURAÇÕES SOCIAIS
CULTURA E PODER: O SIMBOLISMO DAS RELAÇÕES CONTEMPORÂNEAS - Coordenadoras: Profa. Dra. Gimima Beatriz Melo da Silva e Profa. Dra. Lucia Marina Puga Ferreira
O presente projeto tem por objeto de análise a Cultura, considerada em suas dimensões identitárias e de poder. As identidades locais e/ou nacionais, de gênero, sexuais, raciais, étnicas, etc., aqui concebidas como relacionais, contrastivas, situacionais e construídas tanto simbólica quanto socialmente. Dizer quem é incluído ou excluído de um grupo ou categoria social envolve relações de poder produzidas/reproduzidas em âmbito local ou global, práticas discursivas, reivindicação de direitos, conexões entre mercado e indústria cultural, formas de participação na vida política, relações entre estado e movimentos sociais, discurso das instituições responsáveis pela promoção ou conservação do patrimônio cultural (material ou imaterial).
Status: Ativo
CARTOGRAFIA SOCIAL: QUILOMBOLAS DO BRASIL - Coordenador: Prof. Dr. Alfredo Wagner Berno de Almeida
Este projeto é desenvolvido no âmbito do Laboratório Cartografia Social da Amazônia (PNCSA), com sede na Universidade do Estado do Amazonas e vinculação ao Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, visa ao mapeamento das comunidades quilombolas tituladas, certificadas, com Relatório Técnico de Identificação e Delimitação-RTID, reivindicadas pelos movimentos sociais quilombolas e em ¿intersecção¿ com unidades de conservação. O mapeamento, a ser realizado com base na metodologia da cartografia social, já testada com outros segmentos de povos e comunidades tradicionais, para além de gerar subsídios para as políticas públicas, é uma ferramenta importante de capacitação para o fortalecimento institucional e para o empoderamento das comunidades. Os mapeamentos realizados com a metodologia da cartografia social, com base no protagonismo das comunidades, respeita e potencializa os conhecimentos que já possuem sobre seus territórios, constituindo-se em importante ferramental para os processos de gestão sustentável dos recursos disponíveis e de acessibilidade às políticas públicas.
Fomento: SEPPIR/PNUD (R$600.000)
Status: Ativo
DIMENSÕES SIMBÓLICAS DAS RELAÇÕES DE PODER NA AMAZÔNIA - Coordenadora: Profa. Dra. Gimima Beatriz Melo da Silva
O Projeto de Pesquisa Dimensões Simbólicas das Relações de Poder na Amazônia propõe a abordagem crítica de processos relacionados à temática das relações de poder em contextos onde temas pertinentes à participação política, ou à ausência dela, por parte dos diversos atores sociais, corroboram para o estabelecimento de relações de poder em que o contexto local segue as orientações pautadas em agendas globais. Essas relações se constituem a partir de cenários que se desenham no âmbito do estabelecimento de relações institucionais bem como de dinâmicas sociais que promovem impacto aos padrões de relacionamento entre espaço e sociedade na Amazônia, construído na modernidade a partir de uma articulação entre o local e o global. Tal cenário suscita a reflexão quanto à perspectiva em que os distintos aspectos do exercício do poder na modernidade refletem uma heterogeneidade na dinâmica da sociedade a partir da busca de estratégias mais ajustadas para atingir os objetivos daqueles que o exercem.
Status: Ativo
PATRIMÔNIO CULTURAL, IDENTIDADE ÉTNICA E ATIVIDADES CRIATIVAS DAS COMUNIDADES INDÍGENAS NA CIDADE DE MANAUS-AM - Coordenadora: Profa. Dra. Jocilene Gomes da Cruz
A pesquisa tem como foco a elaboração da cartografia do patrimônio cultural e das atividades criativas das comunidades indígenas na cidade de Manaus-Am. No processo de investigação busca-se evidenciar os agentes sociais, as redes construídas, as trajetórias sociais do patrimônio cultural indígena que circulam no contexto da cidade como alternativa de promoção cultural ou geração de renda. Uma das formas percebidas como articulação entre o tradicional e a inovação é o investimento em atividades criativas, que são veiculadas pelos grupos étnicos como alternativas de valorização e valoração da cultural, a fim de garantir a sobrevivência das famílias e das culturas indígenas nas cidades. Na presente pesquisa, o uso econômico de elementos diacríticos e/ou do patrimônio cultural, em tese - atualizado, variado ou ressignificado - é considerado como atividade criativa.
Status: Ativo
Status: Ativo
DISCURSO, CULTURA E IDENTIDADE NAS NOVAS PAISAGENS DA CONTEMPORANEIDADE - Coordenadora: Profa. Dra. Neiva Maria Machado Soares
É perceptível, na contemporaneidade, a crescente fragmentação da identidade que (HALL, 2014, GIDDENS, 1991, HARVEY, 2011) repercute no discurso e na cultura. Nesta proposta, o interesse volta-se, principalmente, para temas relacionados ao impacto da modernização e para os atores afetados. Assim, o projeto de pesquisa visa se deter em temas multidisciplinares que envolvam representações de identidade reveladas em novos discursos e nos impactos culturais. Entende-se que a cultura se traduz em diferentes signos que também conduzem a identidade de quem os representa e o discurso revela as práticas sociais de atores que interagem e sofrem influência dos contextos sociais (FAIRCLOUGH, 2008, 2012). A proposta surgiu, inicialmente, da constatação de que formas de representação glocais (global x local, KRESS, 2007) estão cada vez mais presentes nos discursos de múltiplos atores, repercutindo em fatos sociais mais amplos, como na língua, religião, arte, trabalho e festas.
Status: Ativo
CONTRA CORRENTE REVISTA DIGITAL - PPGICH
CONTRA CORRENTE REVISTA DIGITAL - PPGICH
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado do Amazonas
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Periódicos da CAPES
Curriculo Lattes
#
#
#
#
#
© Governo do Amazonas. Todos os direitos reservados.