UEA - UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS UEA - PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO E ENSINO DE CIÊNCIAS NA AMAZÔNIA
 
institucional
Projetos de Pesquisa
> MESTRADO ACADÊMICO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NA AMAZÔNIA
- Linha de Pesquisa Educação em Ciências, Currículo e Cognição
DIAGNÓSTICO DE ASPECTOS COGNITIVOS, AFETIVOS E SOCIAIS QUE DIFICULTAM OU IMPULSIONAM A APRENDIZAGEM EM PROCESSOS DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS NO AMAZONAS
Proponente: Dra. IERECÊ BARBOSA

RESUMO: O estudo proposto pretende investigar os aspectos cognitivos, afetivos e sociais que dificultam ou impulsionam a aprendizagem em processos de Educação em Ciências no Amazonas. Para tanto, será realizado um mapeamento da rede pública nos diversos níveis de ensino (Fundamental, Médio e Superior). Trata-se de um projeto em rede que articulará e abrigará os projetos dos estudantes do Mestrado Acadêmico em Educação em Ciências e do Doutorado da Rede Amazônica em Ensino de Ciências (REAMEC), buscando assim uma unidade na diversidade. O percurso metodológico será baseado numa abordagem quantiqualitativa, abarcando diversas técnicas e instrumentos de pesquisas em consonância com os subprojetos dos alunos. Os resultados deverão convergir para a construção de um diagnóstico que evidencie o que impulsiona e o que dificulta a aprendizagem em processos de educação em ciências, no âmbito cognitivo, afetivo e social, abrindo espaço para novas pesquisas e subsidiando os que atuam no processo educativo de dados significativos, norteadores de transformação.
O ENSINO DA FÍSICA E DA MATEMÁTICA NA CIDADE DE MANAUS A PARTIR DO USO DAS TECNOLOGIAS, DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E DO SENTIDO DADO À EDUCAÇÃO CIENTÍFICA
Proponente: Dra. JOSEFINA D. BARRERA KALHIL

RESUMO: As dificuldades que se apresentam tanto na formação quanto na atualização dos conhecimentos dos alunos nas matérias de Física e, Matemática é uma dificuldade que não só se enfrenta no Brasil como na maioria dos países de todo mundo. Dessa forma, a necessidade de pesquisar este problema e encontrar soluções, que permitam enfrentá-lo e resolvê-lo em alguma medida, utilizando alternativas inovadoras, é algo tão óbvio que não se precisam argumentos para justificar um projeto desta índole. Não obstante bastaria analisar as grandes perdas ocasionadas ao sistema nacional de educação que conseqüentemente gera perda de tempo aos jovens que gastam anos de sua vida sem fruto algum. Por outra parte, elevar o nível científico dos graduados é sem dúvida uma das atividades essenciais na atualidade. Por isso, a intenção deste projeto, tem como problematização: Como está o ensino da Física e matemática no Amazonas, a partir das seguintes variáveis: o uso das tecnologias para ensinar Física, a divulgação científica das pesquisas sobre o Ensino da Física e também o sentido que os alunos do ensino médio e do ensino de graduação dão à educação científica para a cidadania? Realizar um analises no ensino destas ciências e alem demais fazer propostas nas escolas, permitira elevar o nível cientifico metodológico dos pesquisadores e adequar o processo de ensino-aprendizagem as necessidades reais do estado do Amazonas.
O ENSINO DA FÍSICA E DA MATEMÁTICA NA CIDADE DE MANAUS A PARTIR DO USO DAS TECNOLOGIAS, DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA E DO SENTIDO DADO À EDUCAÇÃO CIENTÍFICA (cont.)
O Amazonas torna-se neste milênio uma importante e promissora região que tem potencialidades e por isso atrai grandes pesquisadores do mundo inteiro em decorrência da sua biodiversidade e recursos naturais. Os aspectos importantes sob o ponto de vista da pesquisa perpassam pela biodiversidade, energia, recursos hídricos, alimentos, minérios, preservação ambiental, culturalidade e sustentabilidade. A necessidade dos recursos tecnológicos para as aulas de Física e Matemática se torna relevante para os professores abordarem conteúdos abstratos e para motivar o processo de ensino e aprendizagem. O Amazonas possui peculiaridades decorrentes da localização geográfica, podem ser um dos problemas que afetam diretamente a qualidade de ensino que chegam as salas de aulas das escolas dos municípios. Conhecer tais problemas é fundamental para que se possam desenvolver estratégias para a melhoria da qualidade de vida das comunidades e de sua sustentabilidade local através da educação cientifica no ensino de Física e Matemática e através delas fazer propostas inovadoras nas escolas da cidade de Manaus.
O USO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PARA O APRENDIZADO DE QUÍMICA: POTENCIALIDADES EDUCATIVAS PARA O ENSINO DE QUÍMICA NO AMAZONAS
Proponente: Dra. ANA FRAZÃO TEIXEIRA

RESUMO: Projeto Em processo de re-elaboração.
OS PROCESSOS COGNITIVOS DA DIDATICA DAS CIÊNCIAS: POR UMA NEUROPEDAGOGIA DA APRENDIZAGEM DE CONCEITOS CIENTIFICOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A EDUCACÃO EM CIÊNCIAS
AUTOR: EVANDRO GHEDIN

RESUMO: A pesquisa desenvolve-se em quatro fases: a fase um refere-se a pesquisa centrada numa perspectiva hermenêutica, compreendida como exercício interpretativo das informações disponíveis que nos possibilitem construir as bases daquilo que designamos de Neuropedagogia, enquanto novo conceito que nos permite e possibilita pensarmos novos processos de ensino e da formação de professores a partir das conquistas do conhecimento do sistema nervoso central; a fase dois refere-se a elaboração de processos/produtos que constituam elementos da fundamentação desenhados pela síntese das leituras realizadas, de modo a comporem as bases para uma didática das ciências; a fase três consiste em aplicar em espaços reais e situações concretas de ensino os processos/produtos elaborados na fase anterior; a fase quatro, que se realiza simultaneamente com a fase três, constitui-se na avaliação da aplicação dos processo/produtos didáticos elaborados anteriormente com base na estrutura de funcionamento do cérebro, investigado pelas Neurociências, pelas Ciências Cognitivas e pela Filosofia da Mente. Trata-se de pesquisa básica e tecnológica aplicada na área da formação de professores, do ensino de ciências e da Educação em Ciências que toma as neurociências, as ciências cognitivas e a filosofia da mente como epistemologias estruturantes para elaboração dos fundamentos teórico-práticos da Neuropedagogia, assumida como uma nova condição para se pensar e propor processos de ensino e formação de professores que procuram atender um contexto totalmente novo no campo da Pedagogia aplicada a Educação Científica.
OS PROCESSOS COGNITIVOS DA DIDATICA DAS CIÊNCIAS: POR UMA NEUROPEDAGOGIA DA APRENDIZAGEM DE CONCEITOS CIENTIFICOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA A EDUCACÃO EM CIÊNCIAS (cont.)
Trata-se de uma interseção transdiciplinar articulada entre os processos cognitivos operados no sistema nervoso central pelas atividades de conhecimento mobilizadas pela necessidade de elaborar e compreender conceitos que traduzem a representação científica do mundo, enquanto percepção da realidade assumida como forma de interpretar, agir e situar-se no mundo como ser humano comprometido com a ciência enquanto cultura que lhe possibilita um vir a ser que suplanta as condições de desigualdades marcadas pela exploração. O desenho proposto ocupa-se com os processos mentais/cerebrais/cognitivos da aprendizagem e suas exigências aos processos de ensino. Isso quer dizer que não há como pensar os produtos utilizados para o ensino sem considerar os processos cerebrais como condição para a potencialização da aprendizagem, da inteligência, da memória, da reflexão, da percepção e da observação. Isso desenha-se a partir da perspectiva de que as conquistas destas ciências nos possibilitam desenvolver processos/produtos inovadores que incidem diretamente nas práticas pedagógicas de formação de professores, no Ensino de Ciências e na Educação Científica.
REPRESENTAÇÕES DE CIÊNCIA EM NARRATIVAS DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS COMO MÚLTIPLAS POSSIBILIDADES DE LEGITIMAÇÃO DO CURRÍCULO NO CONTEXTO AMAZÔNICO
Proponente: Dr. Amarildo MENEZES GONZAGA

RESUMO: Projeto integrado de pesquisa, a ser retroalimentado a partir de subprojetos, que serão desenvolvidos por professores em processos de formação inicial (estudantes de cursos de Licenciatura em Química, em Biologia e em Física do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas ¿ IFAM), e de formação continuada (mestrandos do Curso de Mestrado Acadêmico em Educação em Ciências e doutorandos do Curso de Doutorado em Educação em Ciências e Matemática da Rede Amazônica em Ensino de Ciências ¿ REAMEC). Tem como objetivo geral Compreender como os professores de Ciências representam a Ciência em suas narrativas, especificamente em situações decorrentes da formação contínua, inicial e continuada de professores, na condição de múltiplas possibilidades de legitimação do Currículo. Surgiu de constatações oriundas dos cursos de licenciatura em áreas convencionais de Ciências, em que as múltiplas perspectivas que legitimam o currículo oficial, principalmente aquelas delineadas nos projetos pedagógicos e, por conseguinte, refletidas nas ações executadas no cotidiano, deixam evidente que a dicotomia entre os conhecimentos específicos da área de formação e os conhecimentos pedagógicos contribuem significativamente para a fragilidade tanto na compreensão, quanto na apreensão da Ciência no processo de construção do conhecimento. O percurso investigativo será consolidado a partir de três fases, que são: Sistematização do projeto integrado e dos subprojetos de pesquisa; Embasamento, para efeito de sustentação da fundamentação teórica dos subprojetos; Elaboração e aplicação de itinerários metodológicos.
- Linha de Pesquisa Educação em Ciências, Divulgação Científica e Espaços-Não Formais
A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA NA CIDADE DE MANAUS: CONSTRUÇÃO DE UM STATUS A PARTIR DAS POLÍTICAS E PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO NAS ÁREAS CONVENCIONAIS DE CIÊNCIAS
Proponente Dr. RAIMUNDO DE JESUS TEIXEIRA BARRADAS

RESUMO: Proposta de pesquisa cujo problema central é construir um status da divulgação científica na cidade de Manaus, especificamente a partir do redimensionamento daquela em programas de pós-graduação nas áreas convencionais de ciências. Será desenvolvida no período de três anos, em três grandes fases: a primeira consistirá no levantamento de literatura a respeito dos conceitos-chave do problema, a fim de definir com mais precisão o foco da pesquisa, para a posterior construção da fundamentação teórica. A segunda fase corresponderá tanto à fundamentação necessária para a construção de um consistente percurso a ser feito, quanto à definição precisa da aplicação das técnicas e instrumentos de pesquisa. A terceira fase corresponderá à sistematização dos dados obtidos a partir das técnicas e instrumentos de pesquisa aplicados, que gerará o status a ser consolidado: principal finalidade da pesquisa. Espera-se que essa pesquisa possa contribuir para que novas possibilidades de socialização do conhecimento científico surjam, aproximando cada vez mais os demais segmentos sociais do conhecimento científico.
CRIANÇAS INDÍGENAS NA CIDADE: MAPEAMENTO SOCIAL E CONDICIONAL EDUCACIONAL DO ENSINO DE CIÊNCIAS EM ESCOLAS PUBLICAS DE MANAUS
Proponente: AUTOR: Dr. ROBERTO SANCHES MUBARAC SOBRINHO

RESUMO: O estudo proposto pretende investigar os aspectos cognitivos, afetivos e sociais que dificultam ou impulsionam a aprendizagem em processos de educação em ciências no amazonas. Trata-se de um projeto que articulara e abrigara os subprojetos dos estudantes do mestrado acadêmico em educação em ciências voltado para o estudo com as crianças indígenas em Manaus. O percurso metodológico será baseado numa abordagem quantiqualitativa, abarcando diversas técnicas e instrumentos de pesquisas em consonância com os subprojetos dos alunos.
DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA IMPRESSA E VIRTUAL: UMA ANÁLISE DAS MARCAS DO FUNCIONAMENTO DISCURSIVO EM DIVULGAÇÕES CIENTÍFICAS NO ESTADO DO AMAZONAS
Proponente: Dra. JUCIANE DOS SANTOS CAVALHEIRO

RESUMO: O presente projeto preocupar-se-á em focalizar, a partir de levantamento e análise, discursos de transmissão de conhecimento, tomados de revistas de divulgação científica de circulação no estado do Amazonas. Serão analisados em função das condições de produção, de recepção e de circulação, objetivando verificar, a partir da relação editor/autor-leitor, o que cada tipo de publicação supõe e, assim, tornar visíveis os pressupostos e implícitos que conferem a especificidade característica de cada uma dessas publicações. Pretendemos, ainda, verificar as diferenças de cada uma das fontes de divulgação científica para, a partir disso, entender as possibilidades e os limites de cada tipo de discurso.
EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS: ABORDAGENS CIENTÍFICAS, EDUCACIONAIS, COMUNICACIONAIS E MUSEOLÓGICAS UTILIZADAS NA PRÁXIS EDUCATIVA
Proponente: Dr. Augusto FACHÍN TERÁN

RESUMO: Este projeto faz parte da linha de pesquisa Educação em Ciências, Divulgação Científica e Espaços não Formais, cuja finalidade incide em explorar alternativas de ensinar e aprender ciências em espaços não formais, para efeito de estímulo do interesse e da motivação de professores e alunos que buscam a formação e a construção da cidadania nas Ciências. O projeto aqui apresentado tem por finalidade analisar as abordagens científicas, educacionais, comunicacionais e museológicas utilizadas na práxis educativa em espaços não formais, tendo a Biodiversidade como tema central, especificamente a da Amazônia. Para tal fim será feito um levantamento bibliográfico e elaborados os fundamentos teóricos da pesquisa. Seguidamente serão contatadas as escolas e os responsáveis pela administração dos espaços não formais com a finalidade socializar o projeto. A elaboração e aplicação dos itinerários metodológicos serão realizadas em base aos objetivos da pesquisa. Através deste projeto espera-se fornecer subsídios imprescindíveis para o desenvolvimento de ações no campo da educação não formal em ciências, contribuindo assim para alfabetização científica dos docentes e estudantes da rede publica.
ARETÉ - Revista Eletrônica
Periódicos da CAPES
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Curriculo Lattes
Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado do Amazonas
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
© Governo do Amazonas. Todos os direitos reservados.